Serviço Florestal disponibiliza software sobre madeiras para download

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Está disponível gratuitamente para download no site do Serviço Florestal Brasileiro o software “Madeiras comerciais do Brasil”, que traz informações sobre 157 espécies, das quais 57 estão entre as cem mais comercializadas no último ano.

O sistema reúne 60 tipos de caracteres de cada espécie, como nome científico e popular, família, coloração, textura, cheiro, peso, poros, distribuição geográfica e status de conservação, ou seja, se estão em listas brasileiras ou estrangeiras da flora ameaçada de extinção.

Segundo a bióloga do Laboratório de Produtos Florestais (LPF) do Serviço Florestal, Vera Rauber Coradin, todas as informações científicas foram organizadas pelos pesquisadores do LPF a partir da coleção de madeiras (xiloteca) do órgão. Isso dá confiabilidade ao material e o transforma em uma fonte de consulta importante, afirma.
É possível acessar uma informação por vez de cada espécie ou solicitar a comparação de várias características na mesma tela, inclusive com o auxílio de fotos sobre a estrutura da madeira observável com uma lente de 10 vezes de aumento ou daquela visível a olho nu.

O software – disponível em português e inglês – já tem sido utilizado em cursos de identificação de madeira realizados pelo LPF para agentes do Ibama, técnicos de secretarias estaduais de meio ambiente, policiais de batalhões ambientais e peritos da Polícia Federal com o objetivo de evitar fraudes na exploração, no comércio e no transporte de madeira.

O público que pode ser beneficiado com a chave interativa é amplo e abrange também professores e estudantes universitários, engenheiros florestais responsáveis por inventários florestais, profissionais do setor privado e compradores de madeira, que podem buscar no software as espécies que atendem a um conjunto de requisitos pedidos pelos clientes.

Para baixar o software basta ir ao site do Serviço Florestal (www.florestal.gov.br), em Laboratório de Produtos Florestais (menu à direita), depois em Produtos.

Fonte: Serviço Florestal Brasileiro