MMA leva água potável e produção de tilápias ao interior de Alagoas

terça-feira, 15 de abril de 2014

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, visitará, nesta terça-feira (15), a unidade demonstrativa do programa Água Doce na comunidade Timbaúba, em Cacimbinhas (AL), e entregará 24 sistemas de dessalinização implantados no semiárido alagoano. A comitiva passará, também, por Santana do Ipanema e Maravilha e anunciará os convênios em execução em comunidades da região.

Os sistemas de dessalinização que serão entregues custaram R$ 2,2 milhões. Com eles, 8,3 mil pessoas que vivem em zonas rurais do interior alagoano passarão a ter acesso à água potável. A iniciativa foi viabilizada por meio de convênio do Ministério do Meio Ambiente (MMA) com o governo local, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Alagoas. As ações se desenvolvem na Bacia do Rio Traipu e englobam, ao todo, 24 comunidades divididas em 12 municípios.

Timbaúba – A Unidade Demonstrativa de Timbaúba atende a 120 famílias, o que corresponde a cerca de 600 pessoas beneficiadas pelos 5 mil litros de água potável disponibilizados diariamente na região. O sistema foi estabelecido por meio de parceria do MMA com o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Governo do Estado de Alagoas, com a cooperação técnica da Embrapa Semiárido, Embrapa Meio Ambiente, Associação Técnico Científica Ernesto Luiz de Oliveira Júnior (Atecel) e Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

Além de permitir o acesso à água potável, o sistema proporciona outras atividades na região. Entre elas estão a criação de tilápias nos tanques com a água imprópria para consumo que sobra do processo de dessalinização. Até agora, foram feitas quatro pescas e, cada uma delas, atingiu a produção média de 500kg de peixes. No local, também são realizados treinamentos para o corte e o processamento da erva-sal, produzida com a água restante dos criadouros. Com as atividades, a comunidade conseguiu um fundo de reserva de R$ 4,1 mil.

Sobre o programa – Coordenado pelo MMA, o Programa Água Doce faz parte do conjunto de ações do Plano Brasil sem Miséria. O objetivo é estabelecer uma política pública permanente de acesso a água de qualidade para o consumo humano por meio do aproveitamento sustentável de águas subterrâneas. De modo simplificado, o sistema de dessalinização purifica a água coletada por meio de poços e a disponibiliza em espaços como um tanque ou um chafariz. A ação leva em conta cuidados ambientais, técnicos e sociais.

O programa prioriza as regiões em situação mais críticas. Lugares com os menores índices de Desenvolvimento Humano (IDH), altos percentuais de mortalidade infantil, baixos índices pluviométricos e com dificuldades de acesso aos recursos hídricos serão os primeiros a serem contemplados pelos planos. Assim como o Índice de Condição de Acesso à Água do Semiárido (ICAA), desenvolvido a partir do cruzamento dos mesmos indicadores. (Fonte: MMA)