Mutirões regularizam propriedades rurais

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Os posseiros da região da tríplice fronteira, entre Amazonas, Acre e Rondônia, têm a oportunidade de regularizar a situação fundiária e ambiental dos imóveis onde vivem e produzem. Em pareceria com a sociedade civil organizada, agentes públicos realizam mutirões em Boca do Acre (AM) e Nova Califórnia (RO) até 31 de agosto. “Serão regularizadas mais de 500 propriedade rurais”, projetou o diretor de Desenvolvimento Rural Sustentável do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Gabriel Lui.

Gabriel Lui participou de reunião, no sábado (16), em Boca do Acre (a 950 quilômetros de Manaus), com representantes da Secretaria de Regularização Fundiária na Amazônia Legal e do programa Terra Legal, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). Na ocasião, destacou a importância do Cadastro Ambiental Rural (CAR) para a regularização ambiental e o treinamento que o ministério proporciona a técnicos rurais por meio do Curso de Capacitação à Distância para o CAR (CapCAR).

Segundo Gabriel Lui, essa ação é uma resposta do governo federal ao aumento do desmatamento na região amazônica pela expansão da fronteira agrícola. “A regularização fundiária proporcionará a realização do cadastro ambiental rural, necessário para identificar as áreas que precisam ser recuperadas e as que devem ser preservadas”, explicou.

Prioritários – O município de Boca do Acre está na lista de municípios prioritários para controle e prevenção do desmatamento elaborada pelo MMA. O outro município amazonense dessa lista é Labrea. Os mutirões recebem apoio da Agência de Cooperação Internacional do Governo da Alemanha (GIZ), dos órgãos estaduais e municipais de meio ambiente e de organizações da sociedade civil.

Fonte: MMA