Emissão de carbono cai em 11 membros do G20, mas sobe no Brasil

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

As emissões de gases causadores do efeito estufa estão diminuindo em 11 das 20 maiores economias do mundo, em uma guinada no enfrentamento às mudanças climáticas, mostrou um estudo nesta terça-feira (10).

O Brasil, no entanto, está no grupo de países do G20 com aumento de emissões, segundo relatório elaborado por uma nova organização de cientistas e outros especialistas chamada Climate Transparency.
De acordo com o estudo, 15 membros do G20 testemunharam um grande crescimento na energia renovável em anos recentes.

“A ação climática do G20 deu uma guinada, com emissões per capita caindo em 11 membros, e energia renovável crescendo com força”, declarou o grupo em um comunicado.

O G20 representa cerca de três quartos dos gases de efeito estufa em todo o mundo.

O documento disse que os membros do G20 “precisam urgentemente descarbonizar suas economias” para cumprir a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) de limitar a 2 graus Celsius o aumento médio das temperaturas acima dos níveis pré-industriais para conter as ondas de calor, as enchentes e o aumento do nível dos mares.

Líderes do G20, liderados por Estados Unidos e China, irão se reunir na Turquia em 15 e 16 de novembro, e a França irá sediar a cúpula climática da ONU com 200 nações entre 30 de novembro e 11 de dezembro para que se obtenha um plano para limitar a mudança climática a partir de 2030.

O relatório afirma que a tendência das emissões de carbono per capita ao longo de cinco anos transcorridos até 2012 foi de queda em Austrália, EUA, Canadá, Japão, Alemanha, Grã-Bretanha, União Europeia, África do Sul, Itália, França e México.

As emissões per capita ainda estão aumentando nas nações mais populosas do G20, China e Índia, e também crescem em Arábia Saudita, Coreia do Sul, Rússia, Argentina, Turquia, Brasil e Indonésia.

Fonte: G1