Leilão de energia tem 99% dos projetos com fontes renováveis

quinta-feira, 5 de maio de 2016

O Leilão de Geração de Energia A-5 contratou 29 projetos de geração de energia elétrica, com capacidade instalada total de 528,9 megawatts (MW) de potência. Desse total, 523 MW foram em 28 projetos a partir de fontes renováveis, equivalentes a 99% da potência total negociada no leilão a um preço médio de R$ 197,89/MWh, no certame realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O preço médio da energia negociada no leilão foi de R$ 198,59/MWh, com investimentos previstos da ordem de R$ 1,887 bilhões. A maioria deles (21 projetos) são de aproveitamentos hidrelétricos, somando 324,9 MW, contratados a um preço médio de R$ 175,80/MWh. Outros sete projetos contratados são usinas termelétricas a biomassa, somando 198,4 MW, com preço médio de R$ 235,95/MWh. Foi contratada também uma usina termelétrica a partir de gás natural em ciclo combinado de 5,5 MW, negociado ao preço de R$ 258,00/MWh.

As usinas contratadas estão localizadas nos estados de Espírito Santo (1), Goiás (3), Maranhão (1), Mato Grosso (6), Mato Grosso do Sul (1), Minas Gerais (2), Paraná (7), Rondônia (1), Rio Grande do Sul (1), Santa Catarina (2) e São Paulo (4). Dos 528,9 MW contratados, 278,4 MW são provenientes de novas usinas a serem outorgadas. De acordo com o governo, a energia contratada irá suprir a demanda projetada de sete concessionárias de distribuição de energia elétrica para o ano de 2021.

Foram contratadas ainda 20 Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) a um preço médio de R$ 186,41/MWh, que totalizarão 262,9 MW de potência quando implantadas, com investimentos de R$ 872 milhões. Essas PCHs serão instaladas nos estados de Espírito Santo (1), Goiás (2), Minas Gerais (1), Mato Grosso (6), Paraná (6), Rio Grande do Sul (1), Rondônia (1), Santa Catarina (2).

Fonte: Agência Gestão CT&I, com informações do MME