América Latina terá plataforma de financiamento para tecnologias agrícolas sustentáveis

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Uma nova plataforma de financiamento público-privado, lançada por lideranças ambientais e do agronegócio, pretende estimular o desenvolvimento agrícola sustentável na América Latina e Caribe. A iniciativa, chamada de AgroLAC 2025, visa facilitar nos próximos anos a alocação de fundos de doadores e parceiros do setor público e privado em prol de novas tecnologias que melhorem a administração agroambiental.

A plataforma foi desenvolvida pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em colaboração com a The Nature Conservancy (TNC) e o apoio inicial da The Dow Chemical Company (NYSE: DOW), uma empresa global de ciência e tecnologia. O objetivo será consolidar a América Latina e Caribe como parte fundamental da solução para as questões de segurança alimentar.

Desde 2008, o BID já forneceu mais de US$ 20 milhões em financiamento para a segurança alimentar. Com a plataforma, é esperado levantar até US$ 50 milhões para apoiar os esforços na melhoria da produtividade da agricultura e pecuária latino-americana e, ao mesmo tempo, reduzir o impacto ambiental de suas atividades.

“Não há dúvida de que os agricultores e pecuaristas da América Latina têm provado a sua capacidade de exportar, mas atualmente alcançamos apenas uma fração do potencial que temos para produzir alimentos de forma sustentável”, afirmou o presidente do BID, Luis Alberto Moreno. “Nossa intenção é que a AgroLAC mude as regras do jogo, possibilitando à América Latina assumir a liderança mundial na produção de alimentos e sendo uma solução para a insegurança alimentar em todo o mundo.”

A iniciativa apoiará também a expansão do comércio e acesso a novos mercados para os produtores por meio de cadeias de valor integrados, especialmente para os pequenos produtores.

(Agência Gestão CT&I, com informações do BID)